©
Não sei o que fazer, ou o que sentir. Não sei se continuo fingindo que estou bem e que aceito essa situação, ou se luto pelo que quero e digo tudo que tenho vontade de falar e não falo por receio de me magoar… Novamente.
- Eternue. (via revejo)
Mas os olhos são cegos. É preciso buscar com o coração.
- O Pequeno Príncipe. (via thiaramacedo)
Quero ser viajante de mochila nas costas, quero estar de mãos dadas com alguém que provavelmente eu ainda não encontrei. Quero colocar uma boa música, um fone de ouvido, no meio de uma floresta, dentro de uma cabana e esquecer do mundo, dessa triste realidade em que vivemos. Trocar minhas certezas, por alguns sonhos mágicos. Eu vou ser o pássaro que se libertou da gaiola e voltou a cantar como antes, o pássaro que voltou a existir, e conseguiu voar pelo caminho mais bonito.
- Edgar Diego.  (via pronuncio)
Quando vai dando assim, tipo umas onze da noite, o horário que a gente se procurava só pra saber que dá pra terminar o dia sentindo algum conforto. Quando vai chegando esse horário, eu nem sei. É tão estranho ter algo pra fugir de tudo e, de repente, precisar principalmente fugir desse algo. E daí se vai pra onde?
- Tati Bernardi. (via sorriso-so-risos)
Mas ninguém tem coragem de conhecer quem realmente sou. Porque no fundo, posso te surpreender. Mais do que imagina, mais do que merece saber.
- Allax Garcia   (via despoetizares)
O que eu realmente quero que você saiba é que não importa o tempo que passe, o que aconteça ou o que a vida nos ensine. Não interessa quem somos ou quem vamos nos tornar. O que vale é o que carregamos dentro de nós. E você, guarde isso na memória para todo o sempre, eu te carrego junto comigo todos os dias.
- Clarissa Corrêa (via requiz)
Um dia a gente acorda e percebe que aqueles que prometeram estar com você, partiram. Sem ao menos dizerem adeus, eles só, se foram. E é nesse momento que você descobre que o pra sempre, sempre acaba, que quem sempre vem, um dia vai.
- Gabriela Santos, convalescida.  (via nadaacabou)
Acho que em alguns dias a gente acorda meio louca. Não tem outra explicação. Dá uma saudade de coisas que já passaram, de coisas que nem vivemos direito, do que nem sabemos ao certo. E uma vontade de trocar de nome, de corpo, de cabelo, de profissão, de país, de vida
- Clarissa Corrêa   (via pensamentos-antigos)
Na maioria das vezes é um perigo quando você sorri ao lembrar de alguém.
- Gramaticas.  (via despoetizares)